Notícias (9)

Shimano Fest - Inovação no mundo das Bicicletas

03 Setembro 2019 by 0 Comment Notícias 82 Views
Administrador

Written by

 

A Expresso Milles participou no final do mês de agosto da Feira Shimano Fest - o Fantástico Mundo das Bicicletas. Estamos presentes no segmento, atuando ativamente com os produtos e participando da feira para prestigiar nossos clientes e parceiros.

O festival da bicicleta é considerado o maior festival de bicicleta da América Latina e ocorreu entre os dias 22/08 e 25/08, de quinta-feira a domingo, no Memorial de América Latina, na zona oeste de São Paulo.

Na feira, houve tendas montadas para debates e palestras no Espaço Mulher e na Arena de Mobilidade e Sustentabilidade. 

A Expresso Milles se encontrou presente no evento, sempre buscando ter mais sabedoria e estar mais perto de quem ajuda nossa empresa a crescer cada vez mais e melhor!

 

 

 

Leia mais ...

Expresso Milles participa da 26º Higiexpo!

23 Agosto 2019 by 0 Comment Notícias 117 Views
Administrador

Written by

A Expresso Milles nesta semana participou de mais uma feira de negócios. A escolhida da vez foi a Higiexpo 2019, acontecendo em São Paulo.

Nossos representantes marcam presença na feira que ocorre durante os dias 20,21 e 22 de agosto. O evento já está na sua 26 edição no Centro de Eventos São Paulo Expo.

Este grande evento reúne as principais tecnologias e lançamentos da limpeza profissional para os mais diversos nichos no país.

A Expresso Milles, que faz o transporte de cargas também de higiene se fez presente para apoiar nossos clientes assim como estar em busca constante de mudanças, melhorias e desenvolvimento da empresa e de nossos profissionais.

A feira garante aos visitantes: a oportunidade de ver e testar lançamentos em primeira mão por meio dos mais de 90 expositores.

Além disso, está oferecendo conhecimento técnico de alta qualidade; atrações como Cursos Gratuitos, Desfile de Uniformes e EPI’s, Destaque Inovação, Congresso Higicon e a oportunidade de fechar excelentes negócios!

O intuito de participar de feiras e eventos é levar nosso trabalho para cada vez mais novos locais, explanando sempre a confiança, agilidade e segurança no transporte de carga dos nossos clientes.

Na feira ainda, passam diversos palestrantes importantes nacionais, que falam sobre os negócios do segmento com muita inovação e credibilidade.

A Expresso Milles busca cada vez mais um trabalho constante e ativo. Participar de feiras e eventos faz parte de nosso calendário anual e investimento em melhorias no setor de transporte, do qual fazemos parte!

Leia mais ...

Expresso Milles Participa da 38º Expoagas

10 Março 2019 by 0 Comment Notícias 111 Views
Administrador

Written by

 

A Expresso Milles está participando na terceira semana de agosto da Feira Expoagas 2019, em Porto Alegre, Rio Grande de Sul.

A Feira é promovida pela Associação Gaúcha de Supermercados e recebe neste ano cerca de 372 expositores.

Segundo a organização do evento, mais de 48 mil pessoas ligadas à cadeia de abastecimento supermercadista estão passando pela feira nesta semana.

Além da feira de negócios, o evento conta com fornecedores de produtos, equipamentos e serviços para o varejo e apresentará mais de 800 novidades ao mercado.

A Expoagas 2019 possibilitará, uma série de palestras, visitas, seminários e oficinas para os visitantes, inclusive nossas representantes comerciais que estão presentes no Estado.

A expectativa é que a feira proporcione mais conhecimento e sobretudo grandes negócios a toda a cadeia produtiva, impulsionando o crescimento para todos os setores.

Ainda, segundo o presidente da feira, a expectativa de negócio é de R$520 milhões dentre todos os expositores do local.

Além de viabilizar negócios, a Expoagas está trazendo entretenimento, reflexões e capacitação a todos os participantes do evento.

A Expoagas traz debates importantes para o setor supermercadista, como prevenção de perdas, gerenciamento de equipes e tecnologia, mas também assuntos relacionados ao desenvolvimento pessoal dos participantes e à conjuntura político-econômica brasileira.

A feira está acontecendo no Centro de Convenções e no Teatro do Sesi, ao longo dos três dias do evento, que teve início em 20 de agosto (segunda-feira).

Vale salientar que a Expresso Milles possui alguns clientes na feira como expositor e se faz presente junto a eles buscando desenvolvimento do setor em outros estados, como é o exemplo do Rio Grande do Sul, onde nossa empresa também atua.

A 38ª Expoagas faz parte do calendário anual de feiras e eventos de nossa empresa. Marcando presença e participando ativamente dos compromissos com nossos clientes e fornecedores.

Leia mais ...

Expresso Milles inicia atividades

15 Abril 2019 by 0 Comment Notícias 333 Views
Administrador

Written by

Expresso Milles inicia suas atividades no dia de hoje, com matriz na cidade de Criciúma e unidades nos pontos estratégicos para melhor atender seus clientes.

 

A empresa é formada por profissionais experientes e qualificados para melhor atendê-los.

 

Os profissionais da Expresso Milles agradecem a confiança dos clientes  e fornecedores.

 

"Atendimento ao cliente não é uma técnica, mas uma postura a ser cultivada na Milles", palavras do Sr. Joel da Silva, Diretor comercial.

 

 

 

Leia mais ...

COMO ESCOLHER O MELHOR ÓLEO PARA MOTOR DIESEL?

11 Março 2019 by 0 Comment Notícias 328 Views
Expresso Milles

Written by

Manter a manutenção do seu caminhão em dia é essencial para tê-lo sempre pronto para pegar a estrada e evitar problemas mecânicos durante as viagens. E não é nenhum segredo que a escolha certa do óleo para motor diesel faz toda a diferença em seu desempenho e na prevenção de desgastes.

 

Se para carros de passeio o lubrificante já é importante, para o caminhoneiro, deve ser uma preocupação constante. Afinal, seus veículos rodam por quilômetros sem paradas e enfrentam horas de trânsito nas estradas e cidades para completarem seus fretes.

 

Isso sem falar nas particularidades dos motores diesel, geralmente, mais complexos. Portanto, se você pretende manter seu caminhão com a melhor performance e segurança, confira neste post como escolher o melhor óleo lubrificante para seu motor!

 

QUAIS SÃO OS TIPOS DE MOTOR DIESEL?

Quando falamos em motores diesel nos referimos ao tipo de ciclo de combustão com o qual o motor funciona. Diferentemente dos de “ciclo Otto”, os diesel trabalham sem velas de ignição.

Nestes, o ar é aspirado para dentro dos cilindros e pressionado ao extremo, até que atinja uma temperatura por volta de 800°C. Assim, quando o combustível (na maioria dos casos, o óleo diesel) é injetado, entra em combustão imediatamente.

Esses propulsores são usados, no Brasil, em veículos que precisam de maior potência e tração, como os comerciais e utilitários, além de máquinas e geradores. São divididos, basicamente, em duas categorias.

 

MOTORES DA LINHA LEVE

Os motores diesel de linha leve equipam, em nosso país, pick-ups, SUVs, vans e caminhões menores, como os chamados VUCs (Veículos Utilitários de Carga). São motores com injeção direta, com quatro ou seis cilindros em linha, entregando uma potência máxima aproximada de 250 cavalos.

 

MOTORES DA LINHA PESADA

Os da linha pesada são equipados com cilindros mais longos, o que proporciona maior potência, podendo chegar a cerca de 1.000 cavalos. São encontrados em versões de seis cilindros em linha, além dos V8 e V12 (oito ou 12 cilindros dispostos em forma de “V”).

Esses motores são turboalimentados e equipam veículos pesados como ônibus, carretas e cavalos mecânicos. Também são encontrados em tratores e máquinas, agrícolas e rodoviárias.

Como trabalham com pressão e temperaturas extremas, os motores diesel — principalmente os da linha pesada, mais complexos e com mais partes móveis — precisam de óleos lubrificantes de alta performance, específicos para cada modelo. O uso do produto errado pode causar danos irreversíveis a seus componentes.

 

COMO ESCOLHER O ÓLEO PARA MOTOR DIESEL?

Cada modelo de motor requer um tipo de lubrificante, por conta de suas características como o atrito das partes móveis, a temperatura ideal de funcionamento e a pressão no sistema de lubrificação. Conforme seu projeto de fábrica, a montadora testou e escolheu um ou mais óleos com especificações que suprissem as necessidades da mecânica do veículo.

Portanto, o ideal é seguir as recomendações da montadora do caminhão constantes no manual do proprietário. Dessa forma, não haverá erro e seu “bruto” terá assegurado o desempenho previsto no projeto de fábrica.

Falaremos, abaixo, sobre as principais especificações dos óleos lubrificantes, mostrando como identificá-las.

 

COMPOSIÇÃO DO ÓLEO LUBRIFICANTE

Os óleos lubrificantes são classificados em três tipos conforme sua composição: mineral, sintético e semissintético.

 

MINERAL

São os mais comuns e mais baratos. Totalmente feitos com derivados do petróleo, têm uma capacidade de lubrificação que pode ser menor, pois, por ser um produto natural, suas moléculas não são uniformes. Os fabricantes utilizam aditivos para tornar esses produtos mais estáveis, no entanto, sua vida útil é menor, exigindo trocas mais constantes.

 

SINTÉTICO

Os sintéticos são feitos em laboratório, por meio de engenharia química, o que proporciona o mais alto padrão de desempenho e durabilidade. Porém, por conta de toda essa tecnologia, são mais caros, mas ideais para uso severo, especialmente para caminhões que rodam mais em ambiente urbano.

 

SEMISSINTÉTICO

Os semissintéticos são misturas de óleos minerais e sintéticos (com um mínimo de 10%), produzidos para equilibrar os benefícios e as desvantagens de ambos. Por isso, têm preços mais baixos do que os sintéticos e conseguem entregar um desempenho melhor do que os minerais puros.

Em relação à composição, os minerais são os mais tradicionais. Assim, podendo escolher entre eles e os sintéticos ou os semissintéticos, é preferível gastar um pouco a mais e contar com as tecnologias mais avançadas. Pois, como dissemos, suas propriedades foram cientificamente elaboradas para que entregassem o melhor desempenho com o máximo de durabilidade.

Entretanto, é preciso ficar atento às especificações do óleo quanto a sua viscosidade e seu desempenho, pois mudanças nesses aspectos podem comprometer o funcionamento e a segurança do motor.

 

ESPECIFICAÇÕES DO ÓLEO

Os óleos lubrificantes são classificados, também, de acordo com suas características de viscosidade e de desempenho. Cada modelo de motor, por suas necessidades do projeto e de funcionamento, exigem óleos próprios para sua correta lubrificação.

No manual do proprietário do veículo são informadas as especificações ideais para seu motor, representadas por siglas e números. Veja, abaixo, o que elas significam.

 

VISCOSIDADE

As características de viscosidade do óleo são as responsáveis por mantê-lo com fluidez suficiente para alcançar todas as partes do motor no tempo certo e, ao mesmo tempo, proporcionar sua melhor performance.

Como as temperaturas do ambiente e, principalmente, do motor modificam a viscosidade do lubrificante, os fabricantes desenvolveram os chamados óleos multiviscosos, capazes de adaptarem-se a faixas de temperatura maiores.

A viscosidade de um óleo é expressa pela sigla SAE (Society of Automotive Engineers, ou Sociedade dos Engenheiros Automotivos) e um número. Quanto maior esse número, mais grosso o fluido. Um exemplo desse caso seria um óleo SAE 40.

Já os multiviscosos apresentam dois números separados pela letra “w”, representando a palavra “Winter” (inverno, em inglês), como no exemplo SAE 15w40. Assim, o primeiro número refere-se à viscosidade em temperaturas frias, na partida, e o segundo, quando o motor atinge sua temperatura ideal de funcionamento.

 

DESEMPENHO

As características de desempenho são informadas pelas siglas API (American Petroleum Institute, ou Instituto Americano de Petróleo, em inglês) ou ACEA (Association des Constructeurs Européens de l´Automobile, ou Associação dos Construtures Europeus de Automóveis, em francês).

Segundo a classificação da API, os óleos para os motores diesel são indicados pela letra “C” seguida de outra letra. Quanto mais avançada a segunda letra no alfabeto, mais moderno é o lubrificante.

Já pela norma ACEA, os motores diesel são divididos em “B” ou “C”, para linha leve, e “E” para pesados. Os óleos lubrificantes são classificados por números. Quanto maior o número, melhor seu desempenho.

Caso o produto indicado pela montadora no manual do veículo esteja obsoleto, é possível utilizar óleos mais modernos, com desempenho e características de viscosidade superiores. No entanto, o melhor a fazer é entrar em contato com a sua concessionária e tirar a dúvida.

Como vimos, a escolha do óleo para motor diesel é essencial para sua manutenção e para que suas características de funcionamento sejam preservadas. Portanto, seguir à risca as recomendações da montadora do seu veículo quanto às especificações e o tipo de lubrificante é a melhor opção para cuidar de seu caminhão.

 

 

Leia mais ...

3 vantagens de acompanhar o trajeto do transporte de carga em tempo real

11 Março 2019 by 0 Comment Notícias 307 Views
Expresso Milles

Written by

Toda empresa que trabalha com o envio de produtos deve dar uma atenção especial ao rastreamento de carga. Isto porque, em caso de algo dar errado, é possível verificar o ocorrido e solucionar qualquer tipo de problema com maior eficiência e agilidade. Separamos 3 vantagens para você entender a importância de acompanhar e monitorar o transporte da carga.

 

1 – Maior Segurança: Adquirindo tecnologia para o monitoramento de cargas, você está investido em segurança! Tanto para a sua frota e trabalhador, quanto para o cliente que confiou em você para a entrega da mercadoria. O monitoramento aumenta a probabilidade da carga chegar até a entrega final, e sua empresa consegue: credibilidade com os clientes, redução de custos e aumento da eficiência no transporte.

 

2 – Maior credibilidade com os clientes: Oferecendo um acompanhamento em tempo real, você está entregando mais que uma simples entrega, está concedendo confiança e transparência, aumentando a credibilidade com os seus clientes.

 

3 – Aumento de lucros: Após o aumento da segurança para a carga e o motorista, aumentar a credibilidade com os clientes, naturalmente o seu lucro aumentará. Quando você escolhe uma tecnologia que apresenta vantagens significativas, isso reflete em ganhos e crescimento dos lucros, afinal o cliente passará a confiar mais em você e no transporte entregue.

Leia mais ...

PROJETO OBRIGA UNIÃO A DUPLICAR TODAS AS RODOVIAS FEDERAIS

11 Março 2019 by 0 Comment Notícias 244 Views
Expresso Milles

Written by

Reportagem – Ralph Machado / Edição – Marcia Becker

 

(Agência Câmara Notícias) O Projeto de Lei 10683/18 pretende obrigar a União a construir apenas rodovias federais duplicadas. Além disso, o texto dá prazo máximo e improrrogável de dez anos, a partir da sanção da futura lei, para que as rodovias federais existentes até então sejam todas duplicadas.

 

Conforme a terminologia usada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), “rodovias duplicadas são aquelas formadas por duas pistas com duas ou mais faixas para cada sentido, separadas por canteiro central, por separador rígido ou ainda com traçados separados muitas vezes contornando obstáculos”.

 

A proposta, do ex-deputado Nivaldo Albuquerque (PTB-AL), altera as leis 12.379/11, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Viação (SNV), e 9.432/97, também conhecida como Lei de Cabotagem, que trata do transporte aquaviário. Além disso, revoga 33 leis e retira dispositivos de outras sete normas.

 

Segundo o autor da proposta, essas medidas tornarão a legislação mais efetiva e compatível com os direitos e as garantias fundamentais previstos na Constituição, além de garantir mobilidade e segurança à população, “sobretudo, diante dos alarmantes índices de assaltos e mortes nas estradas”.

 

Tramitação

 

A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

PL-10683/2018

Leia mais ...

CAMINHÃO FRIGORÍFICO PODERÁ SER OBRIGADO A TER EQUIPAMENTO DE CONTROLE DE TEMPERATURA

11 Março 2019 by 0 Comment Notícias 327 Views
Expresso Milles

Written by

O Projeto de Lei 10338/18 obriga a instalação de barreira de ar em caminhões de entrega urbana de produtos refrigerados. A proposta tramita na Câmara dos Deputados.

 

Segundo o projeto, apresentado pelo deputado Francisco Floriano (DEM-RJ), os equipamentos de controle de temperatura valem para caminhões que fazem entrega urbana de carnes, peixes, embutidos, alimentos congelados, resfriados, lácteos e fármacos (vacinas).

 

A proposta inclui ainda “todos e quaisquer produtos que dependam de controle de temperatura, quente ou fria, para sua conservação”.

 

A barreira de vento das cortinas de ar-condicionado protege ambientes internos de duas formas: com isolamento térmico do exterior e evitando a passagem de poeira e bactérias.

Fiscalização

 

Segundo Floriano, essas barreiras de ar já são utilizadas e obrigatórias nas portas de câmaras frias e armazéns, mas não nos transportes. “É impraticável a fiscalização. O maior problema é a abertura de portas durante as entregas e o tempo necessário para estabilização da temperatura após”, disse.

 

A proposta, para Floriano, vai garantir a qualidade dos produtos e reduzir o gasto das indústrias com indenizações e reposição de produtos que estragaram durante o trâmite de transporte até o consumidor final.

 

Tramitação

 

A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

INTEGRA DA PROPOSTA:

PL-10338/2018

 

Reportagem – Tiago Miranda / Edição – Roberto Seabra

Leia mais ...

11 DICAS PARA A MANUTENÇÃO DO PNEU DE CAMINHÃO

11 Março 2019 by 0 Comment Notícias 375 Views
Expresso Milles

Written by

Seja o diretor de uma empresa de grande porte com vários caminhões na frota, seja um autônomo que faz alguns fretes, todos gostam de economizar. Um caminhão é um investimento que requer cuidados para alongar sua vida útil, não é mesmo? E, quando o assunto é pneu para caminhão, por exemplo, é importante ficar de olho.

 

Manter a boa condição dos pneus é uma atitude pouco valorizada, mas que pode fazer muita diferença no bolso e no desempenho do veículo.

 

Os caminhões carregam toneladas de diversos tipos de cargas, enfrentam frio e calor trafegando por estradas das mais variadas e nem sempre na melhor das condições. Os pneus, por sua vez, estão em contato direto com todas essas situações, caindo em buracos, se molhando e sustentando todo o peso.

 

A seguir, vamos explorar 11 dicas de manutenção para mantê-los em ótimas condições. Para saber mais, continue lendo o texto!

 

1. ANDE DENTRO DA LEI

Se você já tem alguma noção de como lidar com pneus de carros de tamanho padrão, potencialize os cuidados considerando o tamanho de um pneu de caminhão. Mesmo para quem não tem ideia de como começar, é a atenção diária e algumas simples medidas que darão maior vida útil e segurança aos seus pneus.

Lembre-se, portanto, de que existe um limite máximo de desgaste que os pneus podem ter para que o caminhão continue rodando sem o risco de ser apreendido. Conhecer o funcionamento das normas do trânsito e respeitá-las adequadamente é um requisito essencial para ser um bom caminhoneiro.

Segundo a resolução do CONTRAN n.º 558/80 (Conselho Nacional de Trânsito), os sulcos dos pneus não podem ser menores que 1,6 mm de profundidade. Fique esperto, pois isso é uma questão legal. Todo pneu para caminhão abaixo desse limite é considerado careca e sem as condições ideias, oferecendo riscos a você e àqueles que cruzam o seu caminho.

Mesmo para aqueles que são mais descuidados, respeitar essa lei é um fundamento mínimo. Afinal, ela pode salvar as vidas de muitas pessoas.

 

2. CONTROLE O USO

Todo e qualquer pneu está suscetível aos mais diversos tipos de solo — asfalto da zona urbana, rodovias, estradas de terra —, e isso inclui os pneus de caminhão. As irregularidades podem afetar o tempo de vida dos pneus; é uma imprevisibilidade que todos devem saber lidar.

Se você prefere investir em caminhões usados, por exemplo, é preciso ficar bastante atento a esse aspecto. Olhá-lo com o devido cuidado permite analisar melhor o real estado do veículo que você pretende comprar ou vender.

Por isso, é importante ter um registro relacionado à frequência de utilização em terrenos impróprios. Verificar os possíveis danos o quanto antes pode ser decisivo. Aos poucos, isso ajudará você a fazer um maior controle do estado das borrachas, evitando surpresas desagradáveis no futuro.

No entanto, uma direção defensiva também é muito eficiente e trará benefícios no consumo de borracha ao longo prazo. Freadas, aceleradas e curvas feitas de forma conservadora pesam positivamente no orçamento e no tempo de uso dos pneus.

Ou seja, você não só dirigirá com mais segurança, mas também precisará gastar menos com os reparos. Dessa forma, é possível ganhar dois benefícios com apenas uma ação!

 

3. SAIBA A HORA DE TROCAR O PNEU PARA CAMINHÃO

Geralmente, alguns fatores são recorrentes e influenciam diretamente na durabilidade do pneu para caminhão:

  • o tipo de estrada percorrido com maior frequência;

  • o clima que se enfrenta com recorrência;

  • a calibragem adequada dos pneus — tarefa obrigatória numa boa manutenção;

  • peso total das cargas.

Tendo essas informações alinhadas com o motorista, é muito mais simples controlar o desgaste dos pneus, já que é viável encontrar soluções para lidar com cada um desses fatores.

Normalmente, é possível perceber a hora de trocar os pneus visualmente. Os sinais de desgaste de veículos desse porte são evidentes. O principal deles é a deterioração dos sulcos, que são as frestas que garantem a boa aderência dos pneus ao solo. Caso estejam excessivamente gastas, é porque chegou o momento de trocá-los.

 

4. USE O TWI

A utilização do indicador TWI (Tread Wear Indicator) é essencial em muitos momentos. Ter uns mais desgastados do que outros é algo absolutamente normal. Porém, conferir as condições apresentadas é mais do que necessário, ainda mais para quem lida com cargas perigosas constantemente.

Para fazer a conferência é simples: localize o indicador da sigla TWI ou um símbolo de triângulo na lateral do pneu. Abaixo de 1,6 mm, significa que está na hora de aposentá-lo. É claro que rasgos aparentes, bolhas e perfurações são sinais de falta de cuidado. Sendo assim, eles significam a necessidade de realizar uma troca precoce, mesmo quando o indicador de TWI está adequado.

É uma medida preventiva gratuita, cuja eficácia chega até a impressionar, tamanha a sua facilidade de execução. Por isso, ela não pode ser deixada de lado, ok?

 

5. LEVE LIÇÕES DO CARRO PARA O CAMINHÃO

A experiência acumulada como motorista de automóveis também pode ser bastante útil em relação aos “pesadões”.

Afinal, aqueles procedimentos periódicos para o carro também se aplicam aos caminhões. São gestos auxiliares na hora de economizar com os pneus e, ainda, dão uma ajuda que vale para o caminhão com um todo:

  • respeite os prazos de revisão;

  • mantenha em dia o alinhamento;

  • fique de olho no balanceamento;

  • cuide dos elementos internos, como o motor e outros componentes.

Esses aspectos, por mais simples que possam parecer, atuam na prevenção em relação a um desgaste mais acentuado dos pneus. Por isso, após rodar algo em torno de 10 mil quilômetros, é interessante fazer esses procedimentos “de rotina”. Vibrações e ruídos incomuns também são indicativos relevantes. Caso contrário:

  • você pode ficar sem estabilidade no volante;

  • o caminhão tende a perder tração e ficar instável;

  • diversos componentes mecânicos e as rodas podem ser prejudicados.

Veículos pesados não são para qualquer um! Portanto, redobre o seu cuidado com eles. Improvisar ou dar um jeitinho na hora do reparo pensando em economizar um pouco é um grande erro. Pense em longo prazo, seu bem-estar e o seu bolso agradecerão. Duvida? Basta botar na ponta do lápis um eventual gasto com acidentes.

 

6. CONHEÇA O PNEU PARA CAMINHÃO

No caso dos caminhões, considere as seguintes medidas: um pneu zerado chega com 8 milímetros de espessura; aquele já no meio do caminho, o famoso meia-vida, que sai mais em conta, deve ter pelo menos 4 milímetros de espessura; e o que está no fim da linha, careca, tem menos de 2 milímetros de espessura.

Na hora certa de trocar o pneu do seu caminhão, não menospreze a experiência. Se não tiver feito isso antes, cheque informações com colegas de profissão e mecânicos de sua confiança. Considere estes fatores nesse momento:

  • o tipo do pneu;

  • a pressão;

  • a adequação em relação ao veículo;

  • os serviços prestados;

  • a carga transportada;

  • a originalidade;

  • a qualidade e o reconhecimento da marca.

São diversas as opções disponíveis no mercado. Desse modo, reflita bastante sobre o custo-benefício antes de fazer a sua escolha. Bons pneus também garantem a boa conservação de diversas outras áreas do caminhão: leve isso em conta na sua decisão!

 

7. FAÇA O RODÍZIO

Assim como acontece em outros meios de transporte, o rodízio traz bons resultados também nos caminhões. Essa medida equilibra o desgaste entre todos os pneus e garante um padrão no tempo de vida útil. Assim, em vez de ter um pneu excessivamente gasto, você fará um uso homogêneo de todos eles.

Há, basicamente, duas razões fundamentais para fazê-lo: aumentar a vida útil e deixar o veículo mais estável. A medida traz resultados incríveis, principalmente em relação a curvas e freadas, que exigem mais das rodas.

O indicado é que você busque por profissionais capacitados para realizar o procedimento. Como o uso de seu caminhão é profissional, não seria legal submetê-lo a um conserto ineficiente ou amador, certo?

A periodicidade é a mesma do balanceamento e do alinhamento: a cada 10 mil quilômetros ou quando surgir alguma demanda específica. Isso quer dizer que vale bastante a pena fazer as três coisas ao mesmo tempo, já que o caminhão não poderá rodar.

Outras dicas gerais em relação ao rodízio são:

  • troque as rodas internas em caminhões com mais eixos e rodas;

  • faça as trocas de um mesmo eixo simultaneamente, a fim de evitar o desbalanceamento e o desalinhamento;

  • readapte as pressões de cada pneu após o processo;

  • verifique o manual do veículo para saber qual é a melhor maneira de proceder — na maioria das vezes, o rodízio cruzado é mais recomendado;

  • faça a rotação longitudinal ou paralela em pneus unidirecionais.

 

8. CUIDE DA CALIBRAGEM DO PNEU PARA CAMINHÃO

Falar em calibragem para os motoristas experientes pode até parecer uma bobagem, tamanha a obviedade dessa precaução. Contudo, ela nunca é à toa e ainda continua sendo uma das principais “amigas” de quem dirige caminhão.

A quantidade de benefícios trazidos por um simples gesto, que pode ser feito enquanto você põe combustível em sua máquina, é gigantesca.

Faça a calibragem de acordo com o tipo de uso do caminhão. Dessa forma, não deixe de ler o manual de instruções do fabricante para saber quais são as pressões de ar recomendadas.

No geral, indica-se a realização da calibragem a cada duas semanas. Entretanto, o período pode variar um pouco segundo as especificidades do carro em questão.

Se você pensa em otimizar os seus lucros e exercer uma direção econômica, andar com pneus bem calibrados é de grande importância.

Alguns dos malefícios causados pela baixa pressão são:

  • desgaste nos ombros;

  • curvas mal feitas;

  • possibilidade de desagregação da rodagem;

  • desgaste dos terminais de direção;

  • direção “pesada”;

  • maior consumo de combustível.

Já a pressão em excesso pode:

  • desgastar o centro de rodagem;

  • rachar a base dos sulcos;

  • aumentar a chance de estouros por conta do impacto;

  • diminuir a área de contato com o solo

Estas dicas também podem ajudar:

  • faça a calibragem sempre com os pneus frios;

  • encha o estepe com algumas libras a mais, para compensar o esvaziamento que ocorre naturalmente.

 

9. LIMPE OS PNEUS PARA CAMINHÃO

Todo bom caminhoneiro se preocupa em manter uma cabine limpinha e confortável. Até mesmo porque muito tempo é passado ali e não há nada mais desagradável que um lugar sujo, não é mesmo?

A mesma regra vale para os pneus! Por mais estranha que pareça essa dica, já que eles estão em constante contato com os mais variados tipos de sujeira, limpá-los é uma tarefa relativamente tranquila e que ajuda muito na manutenção.

Levando isso em conta, retire, sempre que possível:

  • resíduos de óleo ou graxa;

  • pedaços de borracha;

  • materiais pontiagudos;

  • galhos;

  • poeiras;

  • restos de comida;

  • entre outros.

 

10. FIQUE DE OLHO NOS REPAROS

Dar um “jeitinho” promete solucionar os problemas em um passe de mágica, certo? No entanto, querer fazer as coisas rapidamente pode ser o começo de uma complicação ainda mais chata!

Recapar, remodelar ou recauchutar um pneu são práticas comumente feitas por caminhoneiros de todo o Brasil. Embora esse tipo de reforma não seja ilegal, ele está longe de ser uma solução definitiva para o desgaste da borracha.

Elas precisam do selo do Inmetro e não devem ser feitas mais que duas vezes em um mesmo pneu, ok?

 

11. FUJA DE ERROS COMUNS

Por mais experiente que você seja no assunto, alguns errinhos comuns podem prejudicar seu fiel companheiro de estrada. Quer uma boa notícia? Resolvê-los é algo que não requer nem tempo nem esforço, apenas um pouco mais de atenção!

Quando qualquer um desses sinais aparecerem, procure uma mecânica especializada ou uma borracharia de sua confiança:

  • o caminhão parece “balançar” para alguns dos lados quando você anda;

  • a chuva faz com que você derrape em excesso nas curvas;

  • você calibrou de modo exagerado e está sentindo as rodas pesadas;

  • um conserto nas rodas foi feito de forma provisória ou não recebeu o devido cuidado;

  • o estepe não está em boas condições.

Agir preventivamente pode evitar maiores dores de cabeça no futuro. Imagina quão ruim seria ter prejuízos em virtude de desatenções como essas? Mais do que o seu lucro ou sua rentabilidade, é a sua própria vida que está em jogo por causa de detalhes.

Depois de passarmos sobre todas essas dicas, precisamos também alertar sobre a disciplina na hora de colocar tudo isso em prática — aí que você entra ainda mais em cena. Pense em todos os benefícios que essas medidas trarão para o seu negócio.

Leia mais ...